Prefeito de Coronel João Sá (BA) alerta sobre risco de novo rompimento e orienta moradores Sexta, 12 de julho de 2019.

Foto Defesa CivilNo fim da tarde desta sexta-feira, 12 de julho, o prefeito de Coronel João Sá (BA), Carlos Sobral, fez novo alerta à população local. O gestor informa sobre o risco iminente de um novo rompimento, desta vez, na barragem de Boa Sorte, também no Município de Pedro Alexandre (BA). Os moradores são orientados a deixar suas casas e buscar abrigo nos locais indicados pela prefeitura. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) acompanha a situação.

Por estar em nível mais baixo, Coronel João Sá sofreu mais com o rompimento da barragem do Quati (BA) na quinta-feira, 11 de julho. O Município decretou estado de emergência. Sob o risco de uma nova enchente na região, o prefeito pede que a população que reside próximo às margens do Rio do Peixe encontre abrigos em áreas seguras. Mais de 300 pessoas ficaram desalojadas.

Cinco escolas – Colégio Municipal, Maria Dalva, Ruy Barbosa, Juracy Magalhães e Paraíso Infantil – estão disponíveis para acolher a comunidade. Não há registros de mortes ou desaparecidos em Coronel João Sá (BA) nem em Pedro Alexandre (BA).

Rompimento de barragem
O governo do Estado da Bahia confirmou nesta sexta-feira, 12 de julho, o rompimento da barragem do distrito de Quati, que fica na zona rural do Município de Pedro Alexandre (BA). O desastre inundou mais de 150 casas, deixando cerca de 700 pessoas desalojadas. Porém, a defesa civil municipal informou que não há vítimas fatais.

Atuação CNM
Estudo da Confederação sobre a situação das barragens cadastradas no Sistema Nacional de Informações sobre Segurança de Barragens (SNISB), regido pela Lei nº 12.334/2010, verificou que no Brasil existem 24.092 barragens registradas e catalogadas. Porém, a grande maioria – 18.403 barragens – está sem nenhuma informação sobre os riscos e danos potenciais que o rompimento pode causar.

Todas as informações de barragens no país estão disponibilizadas aos gestores municipais, no portal da CNM por meio do Observatório dos Desastres Naturais. O espaço reúne dados importantes acerca da segurança das barragens registradas.

Da Agência CNM de Notícias
Foto: Defesa Civil

Voltar