Dia Mundial do Meio Ambiente: CNM alerta para a necessidade de atitudes mais conscientes Sexta, 04 de junho de 2021.

47670754371 6294269f06 c

Criado para conscientizar a população a respeito da importância de preservar os recursos naturais, o Dia Mundial do Meio Ambiente será comemorado neste sábado, 5 de junho. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) chama a atenção para a necessidade de atitudes mais efetivas também dos empresários e dos gestores públicos, em relação à questão ambiental. Também alerta para os prejuízos causados por fenômenos climáticos.

As áreas técnicas de Meio Ambiente, Saneamento e Defesa Civil da CNM destacam que a proteção e a preservação do Meio Ambiente deixaram de integrar os discursos ambientalistas e passaram a ser preocupação mundial. Agendas internacionais incluíram as mudanças climáticas nas pautas debatidas por diversos líderes dos países, destacando a necessidade do comprometimento de agentes públicos com a melhoria ambiental e da qualidade de vida.

Há pouco mais de dez anos, os questionamentos sobre as mudanças climáticas podem ser respondidos por dados de monitoramento do clima. Para os especialistas da entidade, não é necessário recorrer à ciência para notar que o calor está mais intenso, do que há vinte anos, assim como as chuvas e as secas estão fora dos padrões. As estações têm se prolongado além do comum. “Quem não estranha chuvas fora de época mais frequente; e não observa rios de grande portes secos e rios pequenos com inundações mais expressivas no período chuvoso?”, pondera o técnico Pedro Duarte.

“Não dá mais para negar a relação entre a ação humana e os prejuízos ao Meio Ambiente, da mesma forma que não se pode negar a relação de dependência da sociedade a um meio ambiente equilibrado”, afirma Duarte. Para ele, a frase “Água é Vida!” não expressa um discurso vazio de ambientalistas, mas, demonstra a importância plural deste recurso que permeia todas as atividades econômicas e sociais da sociedade- desde os setores produtivos, que sustentam a economia, como as indústrias, agricultura, pecuária, aquicultura, mineração e a geração de energia.

A água é imprescindível para indústrias, agricultura, pecuária, aquicultura e atividades recreativas e lazer. No Brasil, que concentra a maior porção da água doce do mundo, o recurso natural fomenta inclusive diversas modalidades do Turismo. A água em qualidade segura possibilita a higiene adequada das pessoas e o preparo dos alimentos. Em contrapartida, a ausência de saneamento básico, sobretudo de esgotos coletados e tratados promove a contaminação ambiental, além de causar diversas doenças.

Desenvolvimento
“O Meio Ambiente não é compartimentado, havendo uma série de interações complexas entre seus elementos. Então, uma contaminação afeta não só a água, mas todos os componentes - solo e rochas, atmosfera, vegetação, animais, microrganismos, etc - inclusive os seres humanos”, afirma Duarte. Ele sugere ainda que é possível conciliar o desenvolvimento da economia com a proteção e preservação do Meio Ambiente.

Para o técnico, infelizmente, uma parcela da sociedade, ainda opera na lógica de lesar o Meio Ambiente e tentar remediar, ao invés de prevenir. Ele lembra que os custos para a remediação são mais caros para a sociedade que a prevenção e a proteção.

Prejuízo 
Dados da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa (Sedec/MDR) mostram que os desastres causados pelas mudanças climáticas causaram juízos econômicos a milhares de Municípios. Foram erosões marinhas e fluviais, quedas e rolamento de rochas, colapso de edificações, derramamento de produtos perigosos. Diante disso, a CNM reforça que a responsabilidade do poder público - federal, estadual e municipal - de promover a gestão eficiente do Meio Ambiente, de forma permanente.

Visando à implantação de política ambiental e de saneamento nos 5.568 Municípios brasileiros, as áreas técnicas da CNM produzem publicações, participam de eventos e também fazem atendimentos aos municipalistas. Este ano, em comemoração a data, a última dica é o acesso à cartilha Meio Ambiente e Saneamento: o que o gestor municipal precisa saber? com orientações para o desenvolvimento de ações ambientais de maneira participativa, integradas e sustentáveis. 

Foto: Agência Brasília
Da Agência CNM de Notícias 

Voltar